Palavra do Presidente

Palavra do Presidente

Ted Lago

Neste 2020, ano que a EMAP – Empresa Maranhense de Administração Portuária – completa 19 anos, celebramos o trabalho de uma equipe que vem atuando diariamente para colocar o Porto do Itaqui em lugar de destaque no mapa do Brasil. Estamos no topo do ranking de movimentação de soja entre os portos públicos do Arco Norte (Antaq, 2019), integramos o seleto top 3 entre os que mais exportam soja no país e no ranking da gestão ambiental (IDA, Antaq, 2019).

E o que nos enche de orgulho: somos o único porto público do Brasil com dupla certificação: ISO 9001:2015 (Qualidade) e ISO 14001:2015 (Meio Ambiente) e estamos trabalhando para conquistar neste ano mais duas: ISO 27001:2015 (Segurança da Informação) e ISO 45001:2015 (Saúde e Segurança do Trabalho).

Tivemos em 2019 o melhor ano da nossa história, resultado de uma série de mudanças iniciadas em 2015. Atingimos a marca das 25,2 milhões de toneladas de cargas movimentadas, 12% acima do que foi registrado em 2018, e as principais cargas operadas (combustíveis, soja, milho, celulose e fertilizantes) movimentaram R$ 37,5 bilhões, contribuindo diretamente para o crescimento do PIB do Maranhão e do Brasil. Até o final de 2020 teremos capacidade para movimentar 35 milhões de toneladas de cargas.

O ano foi marcado também por grandes obras: quatro novos grandes projetos de expansão tiveram os serviços iniciados (2ª fase do Tegram e os terminais de celulose, fertilizantes e granéis líquidos) e quatro novos arrendamentos foram aprovados pelo Governo Federal para granéis líquidos.

O Terminal do Cujupe (infraestrutura de transporte aquaviário que faz a ligação da ilha de São Luís com o continente) foi entregue em setembro, reestruturado com nova e ampla estrutura multimodal, oferecendo mais segurança e conforto aos usuários, contribuindo para o desenvolvimento de toda a Baixada Maranhense.

Em 2019 continuamos crescendo também em capacidade de geração de caixa, com EBTIDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de 49%, chegando a R$ 115 milhões neste último ano.

Além da lucratividade, contabilizamos também os valores que o Itaqui, como porto público, vem gerando para a sociedade. As operações realizadas no Porto do Itaqui, que respondem por cerca de 35% do ICMS do Maranhão, arrecadaram R$ 49 milhões em 2019 em outros impostos e contribuições (IRPJ, CSLL, PIS, COFIN e ISS). São cerca de 16 mil empregos diretos e indiretos gerados a partir da atividade portuária nas diversas cadeias produtivas dentro do Maranhão e ao longo da área de influência do porto.

Para seguir crescendo temos um plano de investimentos de R$ 1,4 bilhão em projetos de expansão e modernização. De recursos próprios foram aplicados R$ 232 milhões entre 2015 e 2019 e mais R$ 185 milhões serão injetados de 2020 a 2023. Os investimentos privados somam R$ 939 milhões para expansão de terminais e construção de novas estruturas, sem contar os novos arrendamentos em terminais de granéis líquidos, com leilões previstos para o segundo trimestre, no valor de R$ 478 milhões.

Seguimos firmes em nossa missão de consolidar o Porto do Itaqui como o principal porto do Corredor Centro-Norte do país, investindo em nossos profissionais – com atenção à diversidade como aspecto fundamental para a conquista dos melhores resultados –, garantindo excelência logística, competitividade, sustentabilidade e inovação, gerando valor para o Maranhão e toda a sociedade. Tudo isso dentro de uma visão focada em ser, até 2022, a empresa referência em gestão portuária no Brasil.

Em tudo o que fazemos buscamos assegurar a sustentabilidade, aliando resultados financeiros positivos com respeito à vida e ao meio ambiente, de modo que a empresa se mantenha economicamente viável, ambientalmente sustentável e socialmente responsável.

Essa é a nossa contribuição para transformar o Maranhão em um estado cada vez mais forte e desenvolvido.

Ted Lago

Presidente da EMAP e vice-presidente da Associação Brasileira de Entidades Portuárias e Hidroviárias