Palavra do Presidente

Palavra do Presidente

Ted Lago

Fechamos o ano de 2018 com recorde histórico de 22,3 milhões de toneladas de cargas movimentadas, o que representa crescimento de 17% em relação a 2018. O resultado foi o melhor da história do porto, superando a marca dos 21,5 milhões de toneladas em 2015. Os granéis sólidos responderam por 14,4 milhões de toneladas, com recordes históricos na exportação de soja (8,5 milhões de ton) e na importação de fertilizante (1,9 milhão de ton). Em relação aos granéis líquidos a importação de combustíveis teve crescimento de 633%, chegando à marca de 1,9 milhão de toneladas.

Principal exportador de soja, milho e farelo do Arco Norte do Brasil, o Porto do Itaqui consolida sua liderança e, com o recorde em 2018, passa a ocupar o chamado top 3 dos portos que mais exportam soja no país. Na área financeira, registramos crescimento de 12,5% em receitas operacionais e o EBTIDA (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) foi de 45,6%, chegando a R$ 93,2 milhões, um aumento de 8,3 pontos percentuais no comparativo com 2017. Reduzimos R$ 24 milhões de despesas frente o previsto para 2018, com lucro líquido de R$ 61,8 milhões, 28,3% superior a 2017.

Além de trabalharmos para alcançar esses resultados entendemos que, como porto público, o Itaqui e seus terminais precisam ir além, gerando valor à sociedade. E isso vem sendo alcançado em três frentes: impostos (os negócios movimentados pelo Porto do Itaqui são responsáveis por cerca de 35% do ICMS arrecadado no Maranhão); emprego (a atividade portuária gera cerca de 16 mil empregos diretos e indiretos, o que alimenta diversas cadeias produtivas no Maranhão e ao longo da área de influência do porto) e investimentos, que tornam o Itaqui cada vez mais competitivo.

O plano de investimentos da EMAP na área de infraestrutura contou com importantes realizações em 2018. Em março foi entregue o Berço 108, que ampliou a capacidade de movimentação de granéis líquidos e a primeira etapa do sistema de combate a incêndio, tornando o porto ainda mais seguro. Também entrou em fase final de construção o novo Terminal de Cujupe, importante obra de transformação deste equipamento em um novo e moderno terminal multimodal com estrutura para embarque e desembarque de passageiros, terminal rodoviário, alojamento e posto da Polícia Militar. Os investimentos que o Governo do Maranhão vem realizando por meio da gestão do Porto do Itaqui continuam em 2019, com mais de 1 bilhão de investimentos públicos e previstos.

A empresa conta com políticas específicas dos sistemas de Gestão da Qualidade, Saúde e Segurança do Trabalho e Gestão Ambiental. Nossa missão é consolidar o Porto do Itaqui como o principal porto do Corredor Centro-Norte do país, garantindo excelência logística, competitividade, sustentabilidade e inovação, gerando valor para o Maranhão e toda a sociedade. Tudo isso dentro de uma visão focada em ser, até 2022, a empresa referência em gestão portuária no Brasil.

Atuamos com base em compromissos que passam pela oferta de serviços de qualidade que garantam a satisfação dos nossos clientes e pela prevenção de lesões, doenças e eventuais impactos ambientais gerados por nossa atividade. Buscamos garantir a conformidade legal e a integridade em todas as relações que estabelecemos e exemplo disso é a criação da área de Compliance da empresa, responsável pela prevenção, detecção e remediação de irregularidades e não conformidades, agindo com transparência e de acordo com os valores éticos e morais que regem essa administração.

Finalmente, nossa atividade busca assegurar a sustentabilidade, aliando resultados financeiros positivos com respeito ao meio ambiente e à vida de modo que a empresa se mantenha economicamente viável, ambientalmente sustentável e socialmente responsável.

É dessa forma que esperamos contribuir para transformar o Maranhão em um estado cada vez mais forte e desenvolvido.

Ted Lago
Presidente da EMAP e vice-presidente da Associação Brasileira de Entidades Portuárias e Hidroviárias